Blog Arquitetura

SESC 24 DE MAIO – PAULO MENDES DA ROCHA E MMBB

sesc 24 de maio sp

Marcado para inaugurar dia 19 de agosto, O SESC 24 de Maio, de autoria de Paulo Mendes da Rocha e do escritório MMBB Arquitetos, possui 28 mil metros quadrados com capacidade de receber mais de cinco mil visitantes por dia.
O SESC foi construído no antigo prédio da Mesbla e contará com 13 andares – teatros, espaços de convivência, comedoria, cafeteria, biblioteca, área de exposição, clínica odontológica e arte, solário entre outros e na cobertura uma piscina de 625 metros quadrados com vista panorâmica para a cidade. A unidade funcionará de terça a sábado, das 9 horas às 21 horas e aos domingos e feriados das 9 horas às 18 horas.
Veja um pouco mais no vídeo a seguir:

 

Site disponibiliza imagens para inserir em render gratuitas

arvores.png

O site Pngimg disponibilizou gratuitamente diversas imagens em png para serem utilizadas em trabalhos e criação de imagens foto realistas.

imagem fotorealista

No site possui acervo de arvores, pessoas e muito mais! Para nós arquitetos e também os estudantes de arquitetura  os mais utilizados e que vale a pena baixar são os acervos de árvores e pessoas. Todos sabem que a criação das imagens do projeto valoriza a proposta e a deixa mais interessante.

Acesse o site e adquira essas imagens png :  http://pngimg.com/img/nature/tree

 

 

São Paulo ganha extenso jardim vertical na 23 de maio

 

jardim-vertical

A atual Prefeitura de São Paulo iniciou a instalação de um extenso jardim vertical na Avenida 23 de maio, Zona Sul de São Paulo.

O jardim substituirá os grafites de Eduardo Kobra, o qual foi apagado pela nova gestão.

O projeto está sendo construído com a verba de uma construtora que desmatou 10 mil metros quadrados no Morumbi para construir um condomínio onde foi necessário a derrubada de muitas árvores. Por isso foi feito um acordo de compensação ambiental, em que o desmatamento realizado seria compensado com a implantação de quatro parques na cidade, porém em 2015 o acordou foi modificado e a empresa compensaria o desmatamento implantando 8 jardins verticais em edifícios na região central. Uma parte foi feita ao longo do Minhocão (Elevado João Goulart) e o que faltou agora será compensado com a implantação do jardim na 23 de maio.

 

De acordo com a prefeitura, nos seis primeiros meses, a manutenção do jardim vertical será feita pela incorporado da obra no Morumbi e depois quem assume a manutenção será o movimento 90°, contratado pela incorporado para instalar o jardim.

 

Muitos ambientalistas questionam esse tipo de compensação, pois não dão o mesmo retorno para natureza que as árvores que foram derrubada dariam

 

O que acham dessa proposta?

 

Segue abaixo uma reportagem do Jornal Gazeta falando um pouco mais sobre essa proposta da gestão Dória:

 

 

Scroll To Top